Categorias
Bolsa de Valores

Renda fixa: Debêntures

Você sabe o que são os debêntures? Entenda mais sobre essa modalidade de renda fixa

Para entender melhor sobre essa modalidade, é preciso conhecer o que é a renda fixa, que por sua vez, é um dos métodos de investimento que visa em você “emprestar” um dinheiro pro governo, empresas e até mesmo bancos, e ser remunerado por isso. Dentro dessa modalidade existem várias categorias e subcategorias, onde valem a pena conhecer para ver qual se enquadra melhor com o seu perfil.

A renda fixa é mais conservadora, ou seja, a chance de você perder o seu dinheiro é mínima, praticamente inexistente, e na renda variável isso é muito possível, porém quando você decide investir, você tem direito de escolha de perfil, se você é uma pessoa mais conservadora onde não aceita perder, moderada ou arrojada, que pode perder um pouco ou muito respectivamente.

Os debêntures são uma das categorias presente na renda fixa, onde são subdividos por alguns tipos. Vamos conhecer um pouco mais sobre esse investimento!

Afinal, o que são os debêntures?

Os debêntures nada mais são do que, você emprestar um dinheiro seu para uma empresa, e ter um retorno sobre isso, então quanto mais arriscado você é, mais chance de ganhar.

É interessante salientarmos aqui que os debêntures não possuem FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que nada mais é do que uma segurança para o seu dinheiro, ou seja, se o banco ou aquela instituição vier a falência, você tem um respaldo dessa ferramenta, onde eles asseguram até R$ 250 mil.

Os debêntures podem ser escolhidos de três maneiras, pré-fixados que é onde você já sabe o quanto vai receber baseado na porcentagem anual, o pós-fixado que é onde você não sabe qual será a sua rentabilidade, e ela irá variar por todo o período. O terceiro é o híbrido, que nada mais é do que a junção dos dois que citamos agora.

Como eles funcionam?

Normalmente, essa é uma das modalidades de renda fixa que mais vai te trazer rentabilidade, funcionando da seguinte forma: O dinheiro que foi combinado da empresa te pagar deve ser resgatado no dia de vencimento do debênture, então se ele tiver sua validade para daqui a três anos, é lá que você receberá o seu valor.

Outra coisa importante, você pode vender os seus debêntures para o mercado secundário, que nada mais é que uma parte do mercado financeiro, onde visam compras e vendas de títulos, e valores que já tiveram seu lançamento, como em uma oferta pública por exemplo. Porem lembre-se, negociações nessa área podem te fazer perder dinheiro, e normalmente quando você vende algo por lá, você passa a ganhar menos.

Normalmente não há quebra de empresa, até porque se você pega os debêntures de um estabelecimento de grande porte, fica mais fácil pesquisar sobre seus históricos e ver se dentro do seu perfil, vale a pena investir no mesmo.

Quais são os tipos de debêntures?

Vamos começar com a debênture de garantia real, mas o que significa isso? Como o próprio nome diz, ela é uma segurança para você, através de algum prédio, ou outros estabelecimentos que são colocados no meio da roda. Isso funciona da seguinte maneira, quando você investe nos mesmos, a empresa precisa te dar uma “garantia” que pode ser uma dessas coisas que falamos agora, e além disso, ela não pode mexer nessa parte. Portanto, caso a empresa quebre, ou aconteça alguma intercorrência, todos que investiram em suas debêntures, tem essa x negociação em um certo valor para serem pagas.

Um outra categoria na garantia real é que, nós temos a flutuante também, pois caso a empresa venda aquilo que deixou de segurança para você, ela precisa repor, e isso é um ótimo meio, pois é mais difícil acontecer alguma fraude ou enganação com os investidores.

Outro tipo é a garantia quirografária, que condiz com o não recebimento para o credor caso ocorra algo judicial ou a quebra da empresa, então a pessoa para a só receber (e se isso acontecer), caso todas as dívidas preferenciais seja quitadas, ou seja, resolvidas. Os credores entram em uma fila para a espera do recebimento desses valores.

Garantia subordinada está bem atrás, ou seja, ela não tem uma posição favorável para o recebimento na fila, onde só pode ocorrer após a liquidação dos ativos dispostos para as quitações das dívidas, onde põem não sobrar muito dinheiro a ser pago. Portanto o ideal é, pesquises sobre cada segurança e veja qual se encaixa melhor com você.

Debêntures simples x Debêntures conversíveis

Calma que ainda não acabou por aqui, para complementar ainda mais, iremos falar sobre esses dois tipos. O primeiro é o simples, que visa os atos mais simplificados da mesma, ou seja, você irá esperar o vencimento da sua debênture para receber o valor.

As conversíveis, mudam um pouquinho mais o padrão, onde mostra que elas podem se converter em ações durante todo o período ou no próprio vencimento, e você pode fazer isso vendendo eles no mercado financeiro como bolsa de valores também.

Portanto, sempre pesquise, veja as formas de garantia que você tem, a reputação da empresa, e fique sempre ligado, porque apesar de ser uma categoria de renda fixa, você pode perder todo o dinheiro que colocou, assim como pode receber muito mais rentabilidade dos mesmos.