Categorias
Bolsa de Valores

O que são Ações Preferenciais

Os proprietários das ações preferenciais também podem ter direito a voto

Ações Preferenciais são conhecidas como PN, e são ações que estão na Bolsa de Valores. Elas representa uma parcela do capital social de uma empresa que, quando adquirida, dá ao seu proprietário a preferência no recebimento de dividendos e juros sobre capital próprio (JCPs).

Tudo sobre ações preferenciais

Na Bolsa de Valores, além das ações preferenciais também são encontradas as ações ordinárias, e essa é o tipo mais negociada no mercado secundário, pela categoria “formas de participação do acionista”.

Uma das principais diferenças entre as ações preferenciais e as ordinárias, é que as ações ordinárias dão direito ao voto em assembleias corporativas e na indicação dos administradores.

As ações preferenciais são distinguidas pelo sufixo de número 4, 5, 6 e 7. Por exemplo, PETR4 são ações preferenciais da Petrobrás. Além disso, as mais líquidas costumam ser a de número 4.

A vantagem de se investir em ações preferenciais a longo prazo é justamente a preferência na distribuição e recebimentos dos dividendos. Quando os dividendos são pagos em situações comuns (ou seja, após o fim do exercício), os acionistas preferenciais têm o direito reservado de embolsar, ao menos, 10% a mais por cada ação do que os ordinários, além de ter dividendo mínimo fixo.

Toda empresa de capital aberto listada na bolsa de valores, devem pagar no mínimo 25% do lucro aos acionistas, isso quando está em prol do estatuto. Se não estiver definido no estatuto a empresa tem que distribuir 50% do lucro aos acionistas.

Outra vantagem das ações preferenciais é a prioridade na restituição do capital investido, em caso de falência da companhia, ou seja, o acionista que possui ação preferencial tem direito de receber primeiros dos credores, e tem a chance maior de receber algo do que quem tem ação ordinária.

Dentre as características das ações preferenciais está o poder da empresa em exigir a venda dessas ações para ela, ou seja, se a empresa quiser pode te obrigar a vender as ações para ela.

Os proprietários das ações preferenciais também podem ter direito a voto, porém, só nos casos em que passar 3 exercício social e não tiver definido o estatuto e a empresa não distribuir os dividendos, pois isso significa uma péssima gestão de quem tem as ações ordinárias.