Categorias
Bolsa de Valores

Mulher na Bolsa de Valores: Saiba como investir em 5 passos

Um mercado bastante masculino e com muitas questões de preconceito enraizadas, seria possível uma mulher se dar bem?

Bolsa de valores é coisa de mulher sim, você já pensou em investir e ficou insegura de como começar e por onde você deveria ir? Iremos abordar alguns assuntos e passos para você não ficar tão perdida. Investimento na bolsa é para todos, mas nem todos são para a bolsa.

Para investir precisa de muito conhecimento e dedicação, assistindo a morning calls, conhecendo tudo sobre o mercado financeiro e como ele se movimenta, sabendo analisar gráficos simples e toda a estrutura da ação, já vai fazer uma diferença enorme na sua carteira. Você sabe qual perfil você quer ter para investir? Se você quer mante ruma ação por mais de um dia tamvez um buy and hold seja uma boa ideia, caso prefira ações mais rápidas que se compra e vende no mesmo dia, um daytrade seria um bom caminho.

É preciso escolher um certo perfil que se encaixa com a sua personalidade, e lembre-se, nunca é tarde para ganhar dinheiro, então não se sinta insegura em relação a sua idade ou algum outro fator. Para a aplicação basta o conhecimento e a dedicação em se aprofundar mais e mais na bolsa de valores. Vamos conferir 5 passos para entrar na renda variável no momento certo.

1- Tenha reserva de emergência

Tenha sempre uma reserva de emergência bem estruturada para entrar na Bolsa de valores, pois as ações oscilam muito e também podem cair na maioria das vezes. Se você não tiver um preparo financeiro para perder o dinheiro, você pode ter um grande prejuízo.

Aplicar todo o seu dinheiro pode não ser o mais indicado, afinal é um tipo de investimento arrojado que traz muitos riscos, entre eles de ficar no prejuízo (Foto: reprodução)
Aplicar todo o seu dinheiro pode não ser o mais indicado, afinal é um tipo de investimento arrojado que traz muitos riscos, entre eles de ficar no prejuízo (Foto: reprodução)

Existem algumas regras na renda variável e talvez nem sempre você consiga tirar o seu dinheiro de lá ou trabalhar dentro de algum modo específicos com outras técnicas. Portanto deve-se preparar para entrar nesse universo de investimentos, para que você investidora não fique no negativo.

2- Maturidade

Uma mulher que queira investir deve ter muita maturidade em relação a percas e ganhos na renda variável, mas como assim? Suponhamos que você tenha colocado R$ 20.000 mil em ações e em apenas uma semana você tenha perdido R$ 3 mil, o que você faria nesse caso? Normalmente, algumas mulheres que entram despreparadas para o investimento, se deparam com aquilo e quer retirar o dinheiro na hora, mas não é bem assim que funciona.

O ideal seria estudar possibilidades e manter o dinheiro no lugar ou até mesmo adicionar mais capital dependendo do caso. Muita coisa que acontece é, algumas mulheres dizem “ah mas se isso acontecesse comigo, eu faria tal e tal coisa”, mas na verdade você só saberá qual atitude tomar na hora do “vamos ver”, ou seja, se isso realmente acontecer com você.

Saber o que está fazendo e seguir com os planos é um bpm índice de maturidade, ainda mais nos negócios (Foto: reprodução)
Saber o que está fazendo e seguir com os planos é um bpm índice de maturidade, ainda mais nos negócios (Foto: reprodução)

Trabalhar a maturidade é essencial para entrar na bolsa de valores, pois você precisa saber ganhar e perder também, então tenha total sabedoria e saiba que você vai sim perder dinheiro, mas trabalhará para que você possa sempre adquirir mais. O contrário também é valido, saiba qual a porta de entrada e saída, não deixe que a sua ambição fale mais alto do que a segurança, analise os riscos e ganhe até onde for saudável para você.

3- Saiba seu lugar na renda variável

Primeiro você tem que estabelecer um objetivo próprio de o porquê você está investindo em renda variável, então não se iluda com gráficos que estão no pico, porque da mesma forma que eles sobem, eles também podem cair. O que quero dizer com isso? Não vá pela opinião dos outros, ou porque te disseram que bolsa de valores é legal e determinado negócio está em ascensão (valendo a pena investir) porque nem sempre esse pico dura muito, portanto, vá por um caminho que você tem consigo mesma e siga ele até o fim. Se atente em todas as movimentações que ocorrem dentro do mercado financeiro.

Você está separando uma parte do seu salário que talvez possa não te fazer falta para entrar na bolsa? Então você sabe o seu lugar e pode começar a investir. Em um conceito geral, você precisa escolher um perfil de investidora que você quer, “ah mas eu quero aplicar e ganhar em longo prazo”, então talvez o daytrade não seja uma boa opção para você.

Faça todas as considerações e anotações para definir que modelo de investimentos fará, isso pode ser o segredo do seu sucesso (Foto: reprodução)
Faça todas as considerações e anotações para definir que modelo de investimentos fará, isso pode ser o segredo do seu sucesso (Foto: reprodução)

Resumindo, saiba o motivo que te faz querer entrar na bolsa e tenha a absoluta certeza de que os riscos existem e as oscilações também, tanto para cima, quanto para baixo. Talvez você não queria nada profissional mas queira apenas um dinheiro extra na conta, mas mesmo assim a escolha de um perfil é essencial para te direcionar nos caminhos certos. “Ah mas eu não vou poder mudar de modalidade se eu quiser?”

Sim, você pode e consegue mas não deixe se levar por tentações que podem te desviar do motivo que te fez entrar. Portanto tenha diversificações na carteira, mas opte por aquelas que se enquadram com o que você quer, isso também faz parte de uma boa maturidade.

4- Escolha o seu perfil antes de entrar

É importante você começar a estudar sobre eles antes mesmo de entrar, então mentalize o seu objetivo e veja qual perfil se enquadra com ele e com a sua personalidade. Se você é uma investidora que busca por mais profissionalismo, análises de ações e negociações rápidas, o daytrade pode ser uma boa opção para você. Mas lembre-se, para trabalhar com compras e vendas de ações no mesmo dia, é preciso estar atenta a todas as movimentações, pois de um segundo para o outro tudo pode mudar. Então esteja atenta para não perder muito dinheiro.

“Ah mas eu quero me arriscar mais e ser uma investidora do tudo ou nada”, você pode então escolher modalidades que permitem trabalhar com o modo alavancado, ou seja, aplicar em um negócio com um dinheiro que você ainda não tem, mas cuidado, estude sobre a ação e veja se realmente esse modo pode te ajudar ou não.

Se você quer aplica em ações que viabilizam ganhos mesmo sendo pequenos, talvez o perfil de scalper trader sirva para você, nesse modo busca-se ganhos mais rápidos dentro do mercado, sendo efetuados até no mesmo dia. Temos também o perfil de swing trade, que é baseado em ações de curto prazo mas que não se encerram no mesmo dia, normalmente levando de 1 a 2 semanas para terminar. Nesse perfil você pode fazer o buy and hold, que é comprar e segurar determinada ação.

Saber como pretende seguir com os seus investimentos é um bom começo, então defina seu perfil (Foto: reprodução)
Saber como pretende seguir com os seus investimentos é um bom começo, então defina seu perfil (Foto: reprodução)

5- Estude sobre o tipo de renda variável que você quer

A renda variável não é resumida só pela bolsa, mas sim possui diversas possibilidades para você começar a investir. Se você quer começar de baixo e procurar tipos de investimentos que sejam mais simples, então você define e depois estuda sobre o que você quer. Existem diversos deles sendo: FIIs, fundos em ações, ações de crescimento, ETFs e ações de dividendos.

Esses são alguns dos mais simples que você pode optar e após a sua escolha, estude TUDO sobre isso e busque sempre pelas novidades e conhecimentos adicionais antes de começar a colocar a mão na massa. Portanto tenha dedicação em seus estudos, só assim para trabalhar com boas coisas na renda variável e não se der tão mal.