Categorias
Bolsa de Valores

Bolsa para mulheres: Já conheço os famosos 5 passos para o investimento, mas por que não começo de verdade?

Se investir fosse fácil e totalmente descomplicado, existiriam centenas de milhares de milionários mundo afora

Ter capital é o fator mais importante para dar o primeiro passo? Depende: essa é a resposta mais utilizada por economistas e analistas. Mas do que depende então?

O dinheiro não é tudo, mas ele compra quase tudo. Para tudo existe um meio de troca, e no mercado financeiro, o capital é o principal objeto em questão. Se investir fosse fácil e totalmente descomplicado, existiriam centenas de milhares de milionários mundo afora. Não existe fórmula mágica, o que existe é uma mistura de conhecimento, preparo e segurança. São 3 etapas que precisam andar juntas, e você precisa descobrir qual delas está frouxa e apertar os parafusos.

COMO GARANTIR O CONHECIMENTO?

Já ouviu a expressão de que o conhecimento é a chave para o negócio? Para a bolsa de valores esse conceito se encaixa perfeitamente bem. Por ser um mundo totalmente a parte da sociedade, seus linguajares são outros, suas regras são diferentes, tudo é completamente novo e fugirá da lógica comum. O mundo das ações precisa ser desbravado, por isso não é um ambiente onde a preguiça possa reinar, precisará ser gasto um tempo recorrente e de qualidade para aprender esse novo idioma.

É importante estudar o mercado e entender bem sobre aplicações (Foto: reprodução)
É importante estudar o mercado e entender bem sobre aplicações (Foto: reprodução)

Mas não queira aprender com pressa, cada conceito precisa ser muito bem agregado. Comece simples: o que é a bolsa de valores? Porque as pessoas investem? Onde existem as melhores informações disponíveis? Posso fazer algum curso básico? Não só pode como deve. Hoje a internet nos propicia tantas mordomias, excelentes instituições de ensino ofertam cursos onde nem se precisará sair de casa. Inúmeros canais explicativos e inclusivos, e centenas de literaturas nacionais e internacionais para os fãs dos livros.

Conforme for nadando e se distanciando do raso, comece a procurar introduzir todo esse novo vocabulário para o seu cotidiano. Assine portais que sejam especializados na bolsa, se desafie a escutar e ler todos os dias sobre o mundo dos investidores. Conhecimento parado se transforma em história. Com o passar dos meses as principais decisões do Copom, Comitê de Política Monetária, sobre as taxas da Selic, ou os novos contratos de Swap feitos pelo Banco Central como uma manobra cambial serão assuntos cotidianos.

SE PREPARAR E BUSCAR CONHECIMENTO NÃO SÃO AS MESMAS COISAS?

A parte do preparar-se está conectada com ter material para investir: dinheiro. Existem duas situações distintas, aqueles com dinheiro guardado que querem fazer melhor uso dele, e aqueles que ainda não têm o necessário para iniciar. Ambos precisam se preparar financeiramente enquanto buscam conhecimento. Claro que aqueles sem capital irão despender muito mais tempo se preparando (organizando suas finanças e juntando um montante inicial) do que aqueles que já passaram dessa fase. O preparo de um investidor em formação que já possui capital inicial é justamente utilizar o conhecimento adquirido e começar a desenhar seu caminho na bolsa.

Estar preparado para seus investimentos pode alterar o rumo sentido ao sucesso (Foto: reprodução)
Estar preparado para seus investimentos pode alterar o rumo sentido ao sucesso (Foto: reprodução)

É no preparo que muitos acabam desistindo. Pois juntar dinheiro não é uma tarefa simples, principalmente para a maioria das pessoas. Não existe uma regra de quanto dinheiro é necessário para iniciar, isso irá depender de seus objetivos, mas deverá ser um capital não essencial. Regra básica de sobrevivência: se aquele dinheiro for perdido irá fazer falta? Se a resposta for sim, ele era essencial. Muitos educadores financeiros usam um discurso padrão para estimular as pessoas a fazerem uma poupança.

O ensinamento passado diz que devemos guardar no final do mês aquela porcentagem do dinheiro que sobrou. Mas esse é um pensamento errôneo. A lógica deveria ser a contrária, deverá ser guardado uma porção X, e o que sobrar será utilizado para as necessidades humanas.

Mas como assim?

Se eu educar o meu cérebro para apenas guardar o montante que sobra, não estarei condicionando minha mente em algo vital. Porque dessa forma, sempre colocarei outras necessidades a frente da poupança, e assim, existiram meses que não irá sobrar nada e sempre acharei outras coisas mais importantes.

E você, está preparado para tudo isso? Se sim, é hora de começar (Foto: reprodução)
E você, está preparado para tudo isso? Se sim, é hora de começar (Foto: reprodução)

É preciso mudar os hábitos de pensamento, se preciso me preparar financeiramente para investir, será mandatório que todo mês um valor X será realocado para a poupança. Isso é um exemplo de trade-off, para ganhar em um ponto, será necessário sacrificar algo.

EXISTE SEGURANÇA PERFEITA?

A última etapa é pular de paraquedas. Já houve a busca de conhecimento, existiu um preparo financeiro durante todo o percurso, agora precisa saltar do avião. Existirão inúmeras amarras psicológicas que poderão te prender. O corpo humano sempre tentará se preservar, e investir não será diferente, seu cérebro quer te preservar de uma possível catástrofe.

Trace um perfil, entenda o que precisa e como deve operar (Foto: reprodução)
Trace um perfil, entenda o que precisa e como deve operar (Foto: reprodução)

Mas ao chegar até aqui sua vontade de aventura atingiu o nível necessário para tal ato. Além do mais, existem investimentos conservadores, outros mais despojados, e os famosos tudo ou nada, escolha o que melhor combina com seu perfil.

Lembre-se que o dinheiro pode não ser tudo, mas a sua história pode ser desenhada por ele. Mude a percepção de como você se relaciona com o seu dinheiro, para que não vire um refém das situações.


Carolina Peres Juvenal, Economista pela Faap/SP
Carolina Peres Juvenal, Economista pela Faap/SP

A Carol questiona: O que é a economia? Há centenas de anos respondem a pergunta com teorias diferentes. Mas cada resposta foi influenciada pelo seu tempo. Qual seria o significado da economia para o nosso tempo?

“A verdadeira dificuldade não está em aceitar idéias novas, mas escapar das antigas” John Maynard Keynes