Categorias
Investimentos

6 melhores investimentos para crise de 2020

Se você é um pequeno investidor ou está começando agora, estude e mergulhe nesse universo preparado.

Quer ganhar dinheiro em 2020 e não sabe como? Leia essa matéria até o final e confira os 6 melhores investimentos do ano que poderão te salvar de uma fria. Se você é uma pequena investidora que está começando agora, estude e faça uma base sobre como se preparar para aplicar e mergulhe de vez nesse universo.

Também fizemos alguns comentários sobre os piores investimentos do ano e quais negociações conseguiram subir durante a crise da pandemia do coronavírus, algumas recuperações dessas ações não voltaram ao seu patamar, mas já deram uma baita subida nos gráficos.

Saber analisar uma boa negociação é essencial para você não se perder ou se iludir com uma certa ação. Vamos citar aqui os investimentos que estão em alta e que valem a pena colocar dinheiro agora. Não importa se você tem 10,30, 500 reais para investir todo mês, elas podem ajudar você com isso!

1 – Tesouro direto

“Mas o tesouro direto não está como um dos piores?” SIM! Mas em questão de rentabilidade. “Por que então vou colocar meu dinheiro em um lugar que não rende quase nada?” Apesar do tesouro estar em baixa devido a taxa do Selic estar menor do que a inflação, ele será um bom instrumento de aprendizado financeiro para você pequena investidora ou investidor que está começando agora.

A vantagem disso, é que você aprende a operar o seu dinheiro e começa a mergulhar mais nesse universo de investimentos. Uma coisa importante é, coloque no tesouro Selic, pois ele é mais seguro e você pode colocar e tirar o seu dinheiro a qualquer momento sem riscos de perda.

Entre deixar o seu dinheiro nessa modalidade e na poupança, o melhor é que ele fique no tesouro mesmo, pois a rentabilidade que a poupança traz não vale a pena.

2 CDB

Certificado de Depósito Bancário, contando como renda fixa, essa é uma modalidade oferecida pelas corretoras e bancos na hora da captação de fundos, rendendo juros, prefixados ou pós-fixados, onde tem um rendimento muito maior do que a poupança. Apesar de muitos comentários, existem muitos CDBs principalmente de bancos pequenos, que estão pagando mais do que a taxa Selic.

Essa modalidade é muito boa para pessoas mais conservadoras, porém as melhores rentabilidades deles são de médio a longo prazo, então se os seu planos estão num futuro não tão distante, essa é uma boa para você começar a investir.

Vamos pensar que o valor inicial para você entrar é R$ 1000 reais, porém você não consegue ficar depositando uma certa quantia todo mês, pois geralmente eles tem um período de captação onde eles abrem para que você coloque o dinheiro e logo após ele fecha, mas pode ser que quando abrir novamente você encontre CDBs com 130% ou 140% da taxa do CDI, “mas será que isso não é perigoso?” Não, porque nessa categoria você tem o FGC (Fundo Garantidor de Crédito) onde até R$ 250.000,00 você está protegido por esse sistema, ou seja, o banco pode quebrar e acontecer o que for, você não perde o seu dinheiro.

Exemplos: Quem aplicou no CDB em Janeiro de 2019 no valor de R$ 1.000, em 9 de Dezembro do mesmo ano, tinha R$ 1.100,34.

3 Fundos Imobiliários (FIIs)

Os FIIs consiste em compras de participações em imóveis, então você pode variar sua carteira aplicando em imóveis fixos e/ou títulos públicos também. Vamos supor que você aplique em um fundo onde a gestão é direcionada para shoppings, então todo mês você recebe uma fração em cima do rendimento daqueles estabelecimentos, sendo aluguéis e lucros. Ele funciona basicamente como se você realmente estivesse recebendo aluguel de um locatário, porém de um imóvel que não é seu, onde você é apenas um acionista.

É importante ressaltar que, rendimentos passados não são garantia dos futuros, então pesquise bem sobre os fundos que deseja investir, busque todas as informações necessárias para não entrar em uma furada. Porém, mesmo assim, os fundos imobiliários que teve o menor rendimento, ainda assim gerou mais lucro do que a poupança e o tesouro Selic.

4 ETF

ETF é um fundo onde as pessoas compram índice de algum gráfico que é negociado na Bolsa de valores, basicamente como se fossem papéis de alguma empresa. Quando uma pessoa adquiri uma cota dessa modalidade, basicamente é como se eles estivessem comprando ações que são utilizadas como referências.

Lembrando que é bom pesquisar quais ETFs valem a pena você comprar, para que o mesmo te traga uma boa rentabilidade, pois da mesma forma que podem te gerar uma porcentagem muito baixa em ganho, também conseguem trazer uma taxa alta.

5 Fundos Multimercado e Fundos de ações

Eles são rendas variáveis, onde existem muitos riscos de se aplicar também, por isso sempre é bom conhecimento e boas indicações de quais são os melhores para você adquirir. Os primeiro (multimercados), consiste em uma maneira prática de investir em diferentes mercados sem que você precise ficar analisando o financeiro em todo o momento. Nessa modalidade o gestor consegue diferenciar todas as suas aplicações.

Os fundos de ações basicamente é a mesma coisa, você não precisa ficar fazendo análise de mercado financeiro e conseguem acessá-lo de maneira mais prática e diversificada e os gestores buscam da mesma forma diversificações em sua carteira onde você pode depositar o dinheiro em ações mais estruturadas e definidas.

6 Mercado de ações

O mercado de ações é um ambiente público onde ocorrem negociações de títulos mobiliários e imobiliários. Porém a dica é, não são todos que podem te trazer benefícios, portanto siga profissionais dessa área que já sabem quais mercados escolher e que tenham experiências para te ensinar, evitando que você perca o seu dinheiro.

Se você quer ganhar dinheiro ai, você precisa aceitar os riscos de perda e também lidar com a complexidade que isso vai te trazer, pois não é tão simples aplicar. Portanto siga as recomendações do seu analista, não tente desviar de um caminho porque você acha que vai conseguir, ter profissionais qualificados nessa hora é tudo!